Gastos com TI devem repetir 2015 e movimentar US$ 3,41 trilhões esse ano

mercado-de-ti-2016Gartner enxerga que 2016 será pautado por projetos de transformação para o digital, Internet das Coisas e algoritmos

Os gastos globais com tecnologia da informação devem repetir o desempenho verificado em 2015. Segundo o Gartner, o setor irá movimentar US$ 3,41 trilhões até dezembro. A projeção reverte a expectativa de queda anual de 5%, sinalizada pela consultoria no trimestre anterior. Esse número, contudo, pode variar de acordo com a flutuação cambial e movimentações geopolíticas.

Segundo a previsão, 2016 será palco de uma “incrível dicotomia”, com o mundo presenciando um ritmo acelerado de mudança que funcionará como contrapondo ao crescimento flat nos investimentos. Para a empresa de análise, esse é o ano em que as organizações focarão em ferramentas para transformação digital, Internet das Coisas e algoritmos.

Para financiar esses projetos, muitas companhias estão ajustando seu perfil de investimento. De um lado, irá buscar formas de otimizar recursos com adoção de cloud e novos modelos de operação. De outro, vão buscar inovações que acelerem seus negócios.

“É um novo fôlego de alternativas à TI tradicional que irá remodelar o que é comprado, quem irá comprar e quanto será gasto”, afirmou a consultoria.

Detalhamento

Segundo a consultoria, os projetos focados em sistemas de data center movimentarão US$ 174 bilhões em 2016, uma expansão de 2% frente ao ano anterior. O crescimento será puxado pela venda de servidores na China e Europa Oriental, além de um ciclo de atualização dos equipamentos de redes corporativa na América do Norte.

A frente de software responderá por US$ 332 bilhões dos gastos globais com tecnologia, um avanço de 5,8% sobre o ano passado, muito em decorrência dos investimentos feitos nos Estados Unidos. Um dos vetores do crescimento será de ferramentas de gestão com clientes (CRM).

Os gastos com dispositivos somarão US$ 627 bilhões. Segundo o Gartner, a turbulência em países como Rússia e Brasil represará a demanda, travando a recuperação no segmento de PCs.

O mercado de serviços de TI avançará 3,7% no comparativo anual, movimentando um total de US$ 898 bilhões. Segundo a consultoria, essa frente será vital para entregar projetos de transformação digital para as companhias.

O setor de serviços de comunicação movimentará um total US$ 1,38 trilhão, o que significa uma queda de 1,4% sobre 2015.

Brexit

A previsão liberada em julho considera que o Reino Unido não deixará a União Europeia. “Caso isso ocorra, será como uma erosão na confiança dos empresários, com aumento de preços das tecnologias impactando a o mercado britânico e a Europa, e consequentemente a movimentação geral da indústria de TI”, ponderou John-David Lovelock, vice-presidente de pesquisa.

(Fonte:   http://computerworld.com.br/gastos-com-ti-devem-repetir-2015-e-movimentar-us-341-trilhoes-esse-ano)